O concurso previsto da Prefeitura de Cuiabá, no Mato Grosso, visa oferecer 2 mil vagas na área da Educação.

A Prefeitura de Cuiabá (MT) está se preparando para o lançamento de um novo edital, desta vez para o concurso que irá oferecer 2 mil vagas na área da Educação. Segundo Emanuel Pinheiro, prefeito da cidade, o objetivo destas contratações é para suprir as vagas que estão abertas na rede municipal de ensino e que precisam ser preenchidas o quanto antes. Alex Vieira Passos, secretário de Educação, informou que o edital deve ser lançado nos próximos meses, no máximo até dezembro e que as provas seriam realizadas já no primeiro semestre do ano que vem.

De acordo com a nota divulgada pela Prefeitura de Cuiabá, todos os estudos necessários estão sendo finalizados para que o concurso seja realizado de forma transparente, com lisura e seguindo os princípios legais, respeitando os limites financeiros da cidade. De acordo com o secretário, o importante agora é certificar-se que haja um equilíbrio entre a gestão da Educação, de forma que todas as demandas possam ser atendidas.

Para o secretário de Educação, esse concurso é uma das prioridades atuais e que o município tem hoje uma necessidade específica e questões que precisam ser resolvidas o quanto antes, mas a atual gestão também prioriza a valorização de todos os servidores da Educação, por isso tem feito investimentos buscando a qualificação destes profissionais, para que a rede municipal possa ser atendida e a população conte com um serviço de melhor qualidade.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, a realização do concurso oferecendo as 2.000 vagas na Educação, será importantíssimo para que todas as funções necessárias sejam promovidas e o poder público possa oferecer um serviço com bom desempenho a toda população. Pinheiro disse que é mais um compromisso assumido em sua gestão e que em breve será cumprido, além de ser um ato de valorização do servidor público. Com esse concurso, os mais de 50 mil alunos da rede municipal passarão a ter uma Educação de qualidade.

Vale ressaltar que o último edital foi publicado no primeiro semestre deste ano e também foi para a área de educação, porém, acabou sendo suspenso o certame por ordem do Tribunal de Contas. A prefeitura de Cuiabá, através de suas Secretarias de Gestão, comunicação a suspensão do processo seletivo simplificado, onde seriam feitas várias contratações temporárias, que deveriam ocorrer agora no segundo semestre.

Até chegaram a divulgar a seleção, como forma de suprir todas as demandas na rede municipal de ensino, os profissionais ficariam nos cargos até realizar este novo concurso, previsto para o ano que vem. Foram 3.785 vagas para cargos de nível médio e também superior, com lotação nas unidades educacionais das seguintes regiões: sul, leste, norte, oeste e também na zona rural.

Era para ser feita a contratação de vários profissionais temporários, para as áreas de ciências, língua portuguesa, geografia, educação física, pedagogo, educação artística, desenvolvimento infantil, matemática, entre outras. Os salários variavam de R$ 1.655,54 a R$ 3.206,03. A carga horária ia de 20 a 30 horas semanais, de acordo com o cargo.

No próximo edital, a ser lançado até dezembro, as vagas deverão ser para os mesmos cargos, já que eles continuaram abertos, à espera de um profissional.

As demais informações ainda não foram divulgadas para este novo concurso na área de Educação em Cuiabá, pois não se sabe quando serão as inscrições, nem o valor da taxa de inscrição, nem quando as provas serão realizadas e muito menos qual é a banca organizadora, porém, uma coisa é certa, o concurso já foi autorizado e serão 2 mil vagas oferecidas. Os interessados já podem intensificar os estudos porque não irá demorar muito para o edital ser lançado e as inscrições ficarem disponíveis. Como este concurso promete ser bastante concorrido, quem estiver se preparando melhor conseguirá a tão sonhada vaga.

Por Russel


Novo concurso da AGU tem previsão de ser realizado em breve.

Como 2018 está na metade, a grande maioria das instituições que vão realizar concursos públicos ainda neste ano já anunciaram todas as datas e outras informações. Visto que é necessário certo tempo de antecedência para que as organizações se preparem e consequentemente os candidatos também. Assim, já está surgindo algumas instituições que devem realizar concursos no primeiro semestre de 2019. E essa é a expectativa da Advocacia-Geral da União, a AGU. O órgão ainda está em processo de desenvolvendo todas as fases do seu processo seletivo e, por isso, a cada dia vão surgindo novidades. Confira agora as últimas notícias a respeito deste certame.

A expectativa do edital e da realização das provas

Como citado previamente no parágrafo anterior, a expectativa é que as provas aconteçam no início do próximo ano. E isso se deve a fato de que a AGU está em busca de uma banca organizadora para este certame. Com isso, algumas informações dão conta que as organizações organizadoras têm até seis meses para publicar este documento. Como as primeiras medidas sobre este concurso foram tomadas no último mês de junho, o edital tem que ser publicado até o mês de dezembro. E um documento importante como este se leva tempo para redigir, pois, precisa atender a uma série de questões. Mas, nada impede que as provas sejam realizadas antes, caso o edital também seja antecipado.

A respeito das vagas oferecidas pela Advocacia-Geral da União

Uma das informações já confirmadas dá conta que vão ser oferecidas 100 novas vagas, sendo essas oportunidades para as seguintes carreiras:

– 05 vagas para técnico em comunicação social.

– 02 vagas para técnico em assuntos educacionais.

– 01 vaga para contador.

– 01 vaga para bibliotecário.

– 02 vagas para arquivista.

– 10 vagas para analista técnico administrativo.

– 48 vagas para administrador de empresas.

Segundo alguns rumores, os vencimentos devem ser a partir de R$ 6.200,00 e também os aprovados vão ter direito a benefícios, mas ainda não se sabem quantos e quais. A Advocacia-Geral da União pede que os interessados tenham formação superior para ocupar todos os cargos. Além disso, todos sabem que nos concursos públicos realizados no Brasil, pelo menos a grande maioria deles, pede que os interessados possuam nacionalidade brasileira. Também que os candidatos homens estejam com toda a sua situação regularizada com as questões militares e as demais pessoas precisam também estar com tudo organizado em relação às últimas eleições no país. Todos esses pontos vão ser analisados quando durante o processo seletivo, e o descumprimento de alguns desses itens e também dos que vão ser conhecidos quando o edital for publicado pode levar a desclassificação.

O último exame seletivo da AGU

A última vez que a AGU realizou um concurso público foi há quatro anos, mais precisamente em 2014. Na época foram abertas também 100 novas vagas, para as mesmas funções citadas acima e também para o cargo de economista, que não se encontra para a edição de 2018 do concurso público da AGU. Os aprovados iriam ter direito a um salário que varia entre R$ 2.800,00 a R$ 5.400,00. E todos os cargos tinham uma carga horária de 40 horas semanais.

A respeito das avaliações, os inscritos realizaram uma avaliação objetiva, contendo 80 perguntas divididas da seguinte maneira:

Prova 01:

10 perguntas sobre conhecimentos gerais.

10 perguntas sobre noções de informática.

15 perguntas sobre raciocínio lógico.

15 perguntas sobre língua portuguesa.

Prova 02:

20 perguntas sobre conhecimentos específicos sobre cada uma das áreas.

Todas as duas provas foram de caráter classificatório e eliminatório. As provas aconteceram na data de 08 de junho de 2014, em dois períodos uma pela manhã e outra à tarde. Os gabaritos oficiais foram divulgados. Já a lista com o nome dos aprovados foi divulgada no mês de julho. É muito importante que os interessados neste concurso saibam dessas informações para se prepararem melhor para edição de 2018.

Para mais informações acesse: http://www.agu.gov.br.

Por Isabela Castro


Certame tem previsão de ofertar 243 vagas de emprego nas funções de Técnico e Analista nos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Comece os estudos: previsto o edital do concurso do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3), que abrange os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Os cargos ainda não foram definidos, mas a expectativa é que o documento seja divulgado ainda este ano, no próximo semestre.

Que tal aproveitar a oportunidade e iniciar os seus estudos para o concurso TRF 3?

Concurso TRF 3: edital na expectativa

O edital está previsto para o próximo semestre e de acordo com o portal da transparência existem 243 cargos vagos para as funções de técnico e analista. Em São Paulo, existem 229 cargos vagos e no Mato Grosso do Sul, 14.

O concurso TRF 3 é esperado por causa de uma revelação, que foi feita juíza Luciana Zanoni, que é diretora do Foro, em que falou que o Tribunal tenta fazer uma reserva financeira de R$ 6 milhões a R$ 8 milhões, para a realização do certame. Assim, a prioridade seria a realização do concurso TRF 3.

Sobre os últimos concursos TRF 3

No ano de 2013, ocorreu o último certame para a área fim do Órgão. Na época, teve oportunidades para os cargos de Técnico Judiciário, na especialidade área administrativa, e também para Analista Judiciário, nas áreas Judiciária e também Oficial de Justiça Avaliador Federal, que tem remuneração inicial que pode chegar a R$ 15 mil.

A validade do concurso TRF 3 permanece apenas até junho e não será prorrogado. Este é mais um motivo pelo qual o tão concurso TRF 3 é aguardado.

O concurso TRF 3 contempla São Paulo e Mato Grosso do Sul e ofereceu no total 33 vagas, sendo todas para o estado de São Paulo. Para concorrer ao cargo de técnico, era necessário que o candidato tivesse nível médio e para analista, superior.

Além disso, em relação ao cargo de técnico, o concurso TRF 3 teve 13 vagas, sendo 12 para especialidade informática e edificações. A remuneração inicial para a função foi de R$ 6.177, 75. Para o cargo de analista, o concurso TRF 3 teve 20 vagas, sendo 12 para a especialidade de analista administrativo da área administrativa, em que para concorrer é necessário nível superior em qualquer área de graduação.

O concurso TRF 3 também contou com 1 vaga para o cargo de Analista na especialidade de biblioteconomia, 5 para a área de contadoria, 1 para engenharia elétrica e uma para medicina, clínica geral. Como são áreas específicas, o candidato tinha que ter nível superior na área pretendida e também o registro no conselho. As remunerações para as funções eram de R$ 9.615,80.

Na ocasião, os interessados foram avaliados por meio de provas objetivas que contavam 100 questões, além de provas de estudo de caso, que foram aplicadas para todos os cargos.

Como estudar para o concurso TRF 3?

Com edital previsto para o próximo semestre, o interessado deve começar a sua preparação o quanto antes com base no último documento divulgado, que pode ser acessado por meio do link: http://www.trf3.jus.br/documentos/sege/RING_-_Concursos/2013/Edital_de_abertura_e_retificacoes/Abertura_01-2013.pdf.

O último concurso TRF 3 foi organizado pela Fundação Carlos Chagas, e a banca do próximo certa ainda não está definida. Por isso, quando a organizadora for escolhida é fundamental fazer muitos exercícios para treinar, mapear as questões mais recorrentes, conhecer as pegadinhas e os assuntos mais cobrados, para dar prioridade nos estudos.

Elabore um planejamento para organizar a sua rotina e ajudar a definir as suas metas diárias. Coloque no seu cronograma os seus compromissos fixos durante a semana e defina o seu horário de estudo.

Na hora que for estudar, concentre-se e não permita que nada retire o seu foco. Desligue redes sociais, não acesse aplicativos no celular e mantenha o foco.

Compartilhe a notícia do concurso TRF 3 nas suas redes sociais e bons estudos!

Por Babi


Foram solicitadas 697 vagas para os cargos de Técnico Administrativo (68 vagas), Técnico em Regulação e em Vigilância Sanitária (48 vagas), Analista Administrativo (68 vagas) e Especialista em Regulação e em Vigilância Sanitária (457 vagas).

Uma excelente notícia para quem aguarda mais concursos públicos para 2018. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, estará em breve abrindo o seu mais novo certame. Conforme informações, a autarquia confirmou uma solicitação de concurso do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão, com um total de 697 vagas para cargos tanto em nível superior como médio.

Conforme a solicitação, as oportunidades seriam destinadas para as funções de Técnico Administrativo (68 vagas), Técnico em Regulação e em Vigilância Sanitária (48 vagas), Analista Administrativo (68 vagas) e Especialista em Regulação e em Vigilância Sanitária (457 vagas).

A expectativa agora é de que o edital tenha a sua autorização muito em breve. De acordo com dados de pesquisa, uma solicitação para a realização de concurso já havia sido enviada pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal, o CAS, no dia 29 de março de 2017. Na ocasião, o mesmo número de vagas já havia sido divulgado, de forma a equilibrar a situação atual.

Déficit de Pessoal

Atualmente, a Anvisa tem um déficit de 957 vagas, explicado principalmente pelo elevado número de aposentadorias anunciadas recentemente. E esse número tende a aumentar com a reforma da Previdência, já que quem possuir os requisitos para se afastar do trabalho, provavelmente o garantirá nas condições e no momento ideal.

Com isso, a preocupação é de que não haja equilíbrio entre as funções que precisam ser desenvolvidas e o número de pessoas para desempenhá-las, perdendo um grande número de força de conhecimento e de trabalho. Sendo assim, conforme os números divulgados pelo novo certame em tramitação, essa quantidade de oportunidades divulgadas para o concurso ainda não seria o suficiente.

Concurso da Anvisa 2018

A solicitação do certame da Anvisa foi feito pela atual presidente do Senado Marta Suplicy, do PMDB de São Paulo. Conforme a senadora, a intenção com o concurso é de fortalecer a agência, dando maior segurança ao consumidor brasileiro na hora em que esse procurar algum dos serviços prestados por ela.

Para Suplicy, atualmente a Anvisa é uma das instituições mais presentes e confiáveis no segmento dos remédios, por exemplo. Em termos da importância na saúde pública e de demanda para o povo brasileiro, seria feito, portanto, um documento que pediria pelo concurso, encaminhando-o ao Planejamento.

O Último Concurso da Anvisa

O último concurso da Anvisa ocorreu no ano de 2013, quando foram divulgadas 314 oportunidades. Desse total, 186 foram para o ensino superior (especialista em regulação e vigilância sanitária e analista administrativo) e 128 para ensino médio (técnico administrativo e técnico em regulação e em vigilância sanitária).

A organização foi feita pelo Cetro Concursos. As oportunidades foram destinadas para diversas cidades, como: Aracaju (SE), São Paulo (SP), Belém (PA), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Cuiabá (MT), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), Fortaleza (CE), Macapá (AP), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Natal (RN), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Rio Branco (AC), Salvador (BA), Teresina (PI), Vitória (ES) e São Luís (MA).

E em 2016, foi realizado um concurso voltado para vagas em nível médio. O certame contou com 78 oportunidades para a função de Técnico Administrativo.

Desse quantitativo de vagas que foram oferecidas, 4 foram reservadas para pessoas que possuíam alguma necessidade especial. Além disso, outras 16 foram destinadas para candidatos que se declararam pardos ou negros.

A organização do concurso ficou a cargo do Cebraspe, também conhecido pelo antigo nome de Cespe.

A Anvisa

Criada no ano de 1999, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária é uma autarquia que funciona sob um regime especial, sem atuação em um setor específico da economia, mas em todos os que são relacionados a serviços e produtos que afetam a saúde e qualidade de vida da população brasileira.

Por isso a sua importância na vida do consumidor. Ela garante os direitos e representa o cidadão, agindo em seu favor.

Por Kellen Kunz


Certame visa ao preenchimento de vagas para o cargo de Técnico Especializado em Linguagem de Sinais.

Foi autorizada pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, em junho, a realização do processo seletivo para o Ministério da Defesa. Conforme a Portaria nº 173 publicada no Diário Oficial da União (DOU), são 150 vagas disponibilizadas para profissionais técnicos especializados em linguagem de sinais, de nível superior para atuar no atendimento de alunos deficientes auditivos em universidades federais.

Os profissionais serão contratados por meio de processo seletivo simplificado, conforme o artigo 3º da Lei nº 8.745 de 1993, profissionais selecionados em processo seletivo simplificado realizado anteriormente também poderão ser contratados.

A remuneração para os selecionados do processo seletivo simplificado se dá de acordo com o inciso II do artigo 7º da Lei nº 8.745 em que "em importância não superior ao valor da remuneração constante dos planos de retribuição ou nos quadros de cargos e salários do serviço público, para servidores que desempenhem função semelhante, ou, não existindo a semelhança, às condições de mercado de trabalho".

O Ministério da Educação ficará a cargo das despesas das contratações bem como da distribuição dos profissionais de acordo com as necessidades das Instituições Federais de Ensino. O contrato dos selecionados deverá ter a duração de um ano podendo ser prorrogado até o limite de dois anos.

Concurso Público

De acordo com a Portaria nº203 de 29 de Junho de 2017, o Ministério de Planejamento, Desenvolvimento e Gestão ainda autorizou a realização de concurso público para o preenchimento de 115 vagas de professor de carreira superior no âmbito do Ministério da Defesa.

A realização do concurso ficará a cargo do Comandante da Marinha, do Comandante do Exército, do Comandante da Aeronáutica e do Secretário Geral do Ministério da Defesa, no caso da Escola Nacional de Guerra. As vagas serão distribuídas em 21 cargos para o Comando da Marinha, 19 para o Comando do Exército, 60 para o Comando da Aeronáutica e 15 para a Escola Superior de Guerra, assim totalizando as 115.

As vagas começarão a ser preenchidas a partir de março de 2018 e estão condicionadas a: existência de vagas na data da nomeação e a declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira das novas despesas com Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

Ficará também a cargo destas gestões a publicação de editais, portarias e outros atos administrativos.

A Marinha divulgou no www.marinha.mil.br/ensino os editais para o concurso de 21 vagas para a carreira de professor do magistério superior. As inscrições começaram em 31 de julho e vão até 22 de agosto no valor de R$110,00.

As vagas são para ambos os sexos com uma carga de trabalho de 40 horas semanais com dedicação exclusiva. As remunerações podem variar de R$4.800 a R$9.500 de acordo com a titulação do candidato.

As vagas são para maiores de 18 anos e as inscrições podem ser feitas pela internet ou no posto de inscrição divulgado no edital.

No ato da inscrição, o candidato pode escolher em que local realizará a prova. No Rio de Janeiro, há o Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA), Centro de Instrução Almirante Wandekolk (CIAW), Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), a Escola de Guerra Naval (EGN) e Escola Naval (EN). Em Belém, no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA). Serão três vagas para a Escola de Guerra Naval e as 18 restantes para as outras estruturas.

Direito, economia, geografia, engenharia de produção, relações internacionais, ciências náuticas, física, letras, engenharia cartográfica ou engenharia de agrimensura, engenharia elétrica ou telecomunicações, engenharia de controle e automação, administração são algumas das graduações exigidas para o concurso.

Por Rosana Janaina Colodel


Certame tem previsão de preencher vagas para os cargos de analista e assistente técnico administrativo.

Para quem estuda para concursos públicos e aguarda o lançamento de um importante edital aqui vai uma boa informação. O Ministério da Fazenda enviou recentemente uma solicitação para o Ministério do Planejamento a fim de realizar concurso para preencher cargos de nível superior e médio. Com isso, cresce a expectativa para o concurso da Receita Federal do Brasil.

Especula-se que o órgão pode realizar o certame entre o segundo semestre de 2017 e o início de 2018. No pedido enviado, o Ministério da Fazenda deu prioridade para cargos das áreas que oferecem apoio como analista e assistente técnico administrativo.

Atualmente, o órgão necessita de mais de 4 mil funcionários. Contudo, visando obter a autorização para realizar o novo concurso, a solicitação se deteve ao número de posições que não estão preenchidas por servidores: cerca de 1.161, sendo 257 para analista e 904 para assistente. As oportunidades serão distribuídas por vários estados do Brasil.

A remuneração oferecida será de R$ 5.409,09 para o cargo de nível superior e de R$ 4.137,97 para o de nível médio. Os benefícios percebidos pelos candidatos nomeados são: adicional por qualificação, auxílio-saúde, adicional de cursos de capacitação, auxílio-creche e auxílio alimentação. Para ambas as funções, a jornada de trabalho corresponde a 40 horas por semana.

O Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda) destacou que a necessidade para realização do concurso é urgente, tendo em vista não só a importância dessas carreiras para atuação da Receita Federal, como também o grande número de servidores que já se aposentaram. Além disso, o sindicato ressaltou que grande parte dos servidores da área administrativa entrará com pedido de aposentadoria, pois em 2018 terão direito à incorporação dos valores, o que garantirá um montante mais próximo ao integral da gratificação por desempenho.

Por tradição, a banca responsável pela organização do concurso é a Escola de Administração Fazendária (Esaf).

O último concurso para o cargo de assistente técnico administrativo ocorreu em 2014. Foram anunciadas 1.026 vagas e houve mais de 263 mil inscrições no país. As disciplinas cobradas foram: português, informática, atualidades, ética, gestão de pessoa e atendimento ao público, regime jurídico e administração pública.

Já a última seleção para analista ocorreu em 2013 e as 347 vagas foram disponibilizadas paras as especialidades de pedagogia, engenharia, ciências contábeis e arquitetura e urbanismo.

Por Melisse V.


Certame tem previsão de ofertar 50 vagas para cargos de técnico e analista com nível médio e superior de ensino.

Para quem mora no Rio de Janeiro, está desempregado e ainda não conseguiu nem ao menos uma entrevista de emprego, esse artigo traz uma boa notícia que vai trazer um alívio. O Tribunal Regional do Trabalho do Estado do Rio de Janeiro (TRT/RJ) já deu início ao processo de liberação do concurso público que será realizado ainda esse ano.

Os cargos são para a área de apoio e serão de técnico e analista com nível médio e superior de ensino.

A banca organizadora do concurso ainda será definida até o final desse mês e a publicação do edital será feita no segundo semestre de 2017.

A expectativa é que esse certame seja igual ao último, que foi realizado em 2012, em que os candidatos foram submetidos a provas de redação e objetiva no mesmo dia, exceto para os candidatos a técnico em segurança do trabalho que foram submetidos a um teste físico, além das provas normais.

A previsão é que sejam disponibilizadas 50 vagas para início imediato, além de haver formação de cadastro de reserva para os mesmo cargos do último concurso, que tem validade até junho desse ano.

Os aprovados de nível médio terão os salários em torno de R$ 7.000,00 e os de nível superior de R$ 14.000,00. Os vencimentos poderão ainda ter um acréscimo de gratificação do cargo, auxílio alimentação, auxílio saúde e auxílio maternidade, além de todas as mordomias que somente o serviço público brasileiro oferece aos seus funcionários.

Atualmente o déficit de técnicos e analistas no TRT/RJ é de 400 funcionários, pois os que ainda se encontram na ativa, estão extremamente sobrecarregados com a grande demanda de trabalho e alguns já estão se aposentando, o que gera uma sobrecarga extra de trabalho aos que atuam no órgão. Por isso, a urgente necessidade que o concurso seja realizado o mais rápido possível.

Recomenda-se que os concurseiros já devam ir estudando pelas provas do último concurso, pois o nível de dificuldade das mesmas pode ser bem parecido.

Se você deseja estabilidade financeira, altos salários, aposentadoria especial e demais regalias, comece a estudar hoje mesmo e fique de olho na publicação do edital que pode sair a qualquer momento.

Boa sorte no certame.

Por Rodrigo Souza de Jesus


Ainda não se sabe quando o governo irá aprovar o processo seletivo e nem quando o edital sairá.

Sabe-se que o BNDES é um órgão público do país responsável por financiar investimentos em diferentes áreas do desenvolvimento. Seu concurso público, o BNDES 2017 é um dos mais esperados do ano, isso porque irá selecionar muitas pessoas a preencherem seus cargos, gerando empregos que, na atual crise econômica estão cada vez mais escasso.

O concurso além de muito esperado é também muito concorrido, pois, além do pagamento mensal que geralmente é alto, os funcionários também contam com outros auxílios que aumentam a qualidade de vida.

É necessário que o candidato esteja preparado por uma grande diversidade de assuntos abordados no exame. Isso porque o edital divulgado conta com uma leva de conteúdos muito extensa e como qualquer processo seletivo, há muitos candidatos disputando uma vaga, uma questão acertada a mais pode ser primordial para a aprovação.

Vale ressaltar ainda que o edital, por hora, ainda não foi divulgado e por isso, não há previsões sobre a data das provas, dando uma vantagem extra para aqueles que começarem a se organizarem desde muito antes do dia previsto.

Para quem não sabe, o BNDES é reconhecido por ser um dos bancos onde é mais agradável trabalhar. Além do salário, que frequentemente alto, a empresa permite que os funcionários conservem um bom estilo de vida, pautado na preservação da saúde, social e do meio ambiente.

Ainda não se sabe quando o governo irá aprovar o processo seletivo e, portanto, nem quando o edital sairá. Contudo algumas informações foram levantadas, sendo estas baseadas nos salários de hoje em dia.

Até agora, o salário de Técnico Administrativo (em um nível médio) foi especulado em aproximadamente R$ 3.100,00.

Já as profissões de psicólogo (nível superior), administrador e analista de sistemas, estima-se que ganhem cerca de R$ 10.080,00.

Apesar da discrepância entre os salários, a carga horária semanal é a mesma para todos. Os aprovados devem preencher 35 horas por semana.

Por hora, ainda não é do conhecimento do BNDES qual será a banca organizadora. No entanto, o último concurso foi realizado pela instituição Cesgranrio. Para os interessados, o site da casa é www.cesgranrio.org.br.

É preciso ter pleno domínio das seguintes disciplinas: Matemática; Língua Portuguesa; Língua Estrangeira; Conhecimentos gerais e informações específicas do BNDES.

Apesar do edital ainda não ter saído, os candidatos que querem começar a estudar já, podem procurar refazer as últimas provas de outras edições do concurso.

Por Sirlene Montes


Ieses será a banca organizadora da seleção que terá seu Edital publicado em breve.

A empresa Gás de Alagoas S.A. também conhecida como Algás irá realizar um novo concurso público para contratação de pessoal e com isso é esperado que o extrato de edital seja publicado muito em breve, acredita-se que ao decorrer das próximas semanas.

O órgão alagoano já realizou a contratação da banca organizadora que terá a responsabilidade de planejar e também de executar todas as fases de seleção do referido concurso público. A empresa responsável selecionada foi o Ieses, Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul.

Até o momento ainda não foram informados os salários e os cargos que serão contemplados pelo extrato de edital do concurso público da Algás. Ao comparar com os outros processos seletivos já realizados pelo órgão, é bem possível que haja vagas destinadas para profissionais com formação em nível superior e também nível técnico.

Último concurso realizado pela Algás:

No ano de 2014, a Algás S.A. publicou um edital para concurso público com vagas para formação de cadastro de reserva com os mais variados cargos, tanto de nível técnico como de nível superior. Naquele momento, a empresa que organizou a seleção pública foi a Copeve/Ufal.

O processo público de seleção abriu oportunidades para analista de administração e finanças, analista contábil, analista de marketing, analista de processos, analista de comunicação, analista de tecnologia da informação, assistente técnico de SMS, assistente técnico de administração e finanças, assistente técnico comercial, engenheiro, assistente de tecnologia da informação, engenheiro cartógrafo e/ou agrimensura, engenheiro eletricista, engenheiro de SMS, engenheiro mecânico, assistente técnico de engenharia e operações, engenheiro civil, assistente técnico de suprimento e também assistente técnico de materiais.

Para realizar a seleção dos candidatos inscritos, os mesmo foram submetidos a duas etapas, que foi composta pela avaliação objetiva composta com questões de múltipla escolha e a análise de título. Essa última somente os candidatos a vagas que exigem formação em nível superior participaram.

Logo, já é bem esperado esse concurso público e sem dúvidas contará com um grande número de inscritos. Portanto, se tem interesse de participar, inicie os estudos o mais rápido possível.

Por Filipe Silva


A Cespe/UnB será a banca organizadora do novo concurso público que ofertará vagas para o cargo de Agente Penitenciário do Estado de Pernambuco.

Um dos concursos previstos para este ano é o de Agente Penitenciário do estado de Pernambuco com 200 vagas. A organizadora já foi definida: Cespe/UnB. Para concorrer ao cargo, os interessados devem ter nível superior e também carteira de habilitação a partir da categoria B. A remuneração inicial é de R$ 2.200,00 e a carga horária de trabalho é de 24 horas de trabalho por 72h de repouso.

O próximo concurso deve ser composto pela fase de prova objetiva, discursiva, exame médico, teste físico, avaliação psicológica, investigação social e também curso de formação profissional. O último certame foi organizado em 2009 e na ocasião a banca foi o Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco (Iaupe). Além disso, o concurso contou com 500 vagas, sendo 400 para homens e 100 mulheres. Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva com os seguintes conteúdos programáticos: português, informática, raciocínio lógico, além de conhecimentos específicos de direito constitucional, administrativo, penal, processual penal e direitos humanos.

Que tal aproveitar a oportunidade e começar a estudar para o concurso da Secretaria Executiva de Ressocialização? Com a organizadora definida, a expectativa é que o edital seja lançado ainda este ano. Por isso, não perca tempo e antecipe a sua preparação.

Por que devo começar a estudar antes do edital?

Após a publicação do documento, há pouco tempo para a prova. Por isso, é fundamental começar a estudar antes da publicação do edital, a fim de formar uma boa base de conhecimento. Neste sentido, depois é só focar exercício e revisão dos principais conteúdos programáticos.

Ao estudar antes da publicação do edital, o candidato está sendo estratégico. Ou seja, ele vai ter a oportunidade de conhecer melhor a organizadora, mapear as questões mais recorrentes que podem cair na prova, identificar os seus pontos fortes e fracos, principalmente, para saná-los.

Quando o edital for publicado, o candidato pode intensificar os seus estudos e fazer uma ampla revisão através de questões da organizadora. Assim, ele adquire mais autoconfiança, porque vai conseguir dominar melhor as disciplinas.

Portanto, não perca tempo e comece a sua preparação com teoria, revisão e exercício, sobretudo da banca Cespe/UnB, que é a organizadora do concurso. Muito sucesso e bons estudos.

Por Babi





CONTINUE NAVEGANDO: