Concurso oferta 1.152 vagas temporárias para Recenseadores.

IBGE acaba de disponibilizar o edital referente ao concurso para contratação temporária de Recenseadores. O novo concurso é uma continuação do concurso promovido no início do ano visando preencher as vagas dos profissionais que realizarão o senso agropecuário de 2017.

O novo processo seletivo tem como objetivo selecionar os profissionais nas UF/Áreas de trabalho que no concurso anterior tiveram um número de aprovados menor que o número de vagas ofertadas, tiveram sua lista de candidatos classificados exaurida ou não tiveram candidatos inscritos.

As vagas para esse novo processo seletivo totalizam em 1.152, distribuídas nos estados da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Para, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande Do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Haverá vagas destinadas a portadores de deficiência física, 5% das vagas, e vagas destinadas a “pessoas pretas ou pardas”, 20% das vagas. O salário é variável, dependendo do volume de pesquisas realizadas, podendo chegar a R$3 mil mensais. A carga horária é descrita no edital como sendo no mínimo 25 horas semanais. As inscrições começam no dia 23/10/2017 e vão até o dia 06/11/2017, e serão realizadas exclusivamente em postos de inscrição providos pelo órgão.

Diferente do processo seletivo anterior, dessa vez o IBGE adotou um sistema simplificado onde só serão avaliados os títulos dos candidatos. A justificativa é a urgência das contratações, dado que o censo agropecuário já está sendo realizado. Dessa forma, a escolaridade mínima para prestar o concurso, que é o ensino fundamental completo, valerá 1 ponto ao candidato. O ensino médio incompleto valerá 3 pontos, ensino médio completo 5 pontos, ensino superior incompleto 7 pontos, ensino superior completo 10 pontos. Os pontos não são cumulativos, sendo, portanto, a pontuação máxima igual a 10 pontos. Como é previsto um número grande de candidatos empatados na análise de títulos, se utilizará como critério de desempate a idade, de forma que, como já é praxe em concursos, o mais velho fique melhor classificado.

O resultado preliminar sai ainda no dia 7 de novembro. Para entrar com recursos, os candidatos deverão interpô-los exclusivamente nos dias 7 e 8 de novembro. O resultado final, com os candidatos classificados e não eliminados saí logo no dia 9 de novembro.

Caso o candidato esteja classificado dentro do número de vagas para região a qual se candidatou, deverá procurar o posto de inscrição no mesmo dia da liberação do resultado. Lá ele deverá ser informado do treinamento que deverá realizar. O treinamento terá caráter classificatório e eliminatório, com duração de 4 dias, sendo 8 horas diárias. O candidato deverá ter 100% de frequência no curso de treinamento, bem como um mínimo de 40% de acertos na prova final. Só fará jus a uma ajuda de custo durante o treinamento o candidato que tiver 100% de frequência. Para a escolha do setor censitário dentre aqueles oferecidos ao recenseador, será utilizada a nota do treinamento.

Se for aprovado, será assinado um contrato de 30 dias, sendo o mesmo prorrogado conforme a necessidade. É estimado que os trabalhos dos recenseadores sejam concluídos em 5 meses. Ao término do contrato, o trabalhador ainda fará jus a 13º salário e pagamento de férias proporcionais ao tempo trabalhado.

Para os candidatos classificados em uma posição acima do número de vagas da região a qual de inscreveu, o edital prevê o caso em que este poderá ser convocado, respeitando-se a ordem de classificação e desde que concorde, para ocupar vagas de regiões vizinhas que não tiveram um total de classificados suficiente.

O concurso é uma excelente opção para quem precisa de uma oportunidade imediata para trabalhar e que reside nas cidades listadas no edital. Da data inicial para inscrições até a data provável para o treinamento haverá um espaço de menos de um mês! Veja a lista completa dos municípios/regiões no arquivo fornecido pelo IBGE: anexo1.pdf (www.ibge.gov.br/component/rsfiles/download-file/files.html?path=novoportal%252FTemporario%252FEdital%2B21%252Fedital_03_recenseador_2017_anexo_I.pdf&Itemid=6739).

Veja também o edital completo: edital3.pdf (www.ibge.gov.br/component/rsfiles/download-file/files.html?path=novoportal%252FTemporario%252FEdital%2B21%252Fedital_03_recenseador_2017.pdf&Itemid=6739).

Por L. de Souza Lima


Certame oferta vagas para Agente de Pesquisa e Mapeamento e Agente de Pesquisa por Telefone e Supervisor de Pesquisas.

Com inscrições abertas no dia 21 de junho de 2016, o IBGE tem como objeto selecionar mais de 7 mil profissionais para trabalhar fazendo pesquisas econômicas e sociodemográficas. As oportunidades de trabalho estão distribuídas em 550 municípios brasileiros em todos os Estados do território nacional, incluindo o Distrito Federal. Das 7.825 vagas disponibilizadas, 405 destas estão reservadas para pessoas com deficiência e 1.564 destinadas a candidatos negros. As vagas são temporárias pelo período de 1 ano, podendo ser prorrogada por no máximo três anos.

As oportunidades são para agente de pesquisa e mapeamento e agente de pesquisa por telefone. 7.500 vagas são destinadas à agente de pesquisa e mapeamento, é exigido que o candidato possua o nível médio completo. É oferecido vencimento de R$ 1.780,00 com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

São ofertadas 300 vagas para agente de pesquisa por telefone, também exigido que o candidato possua o nível médio completo, e, além disso, é necessário que o candidato possua experiência comprovada, de no mínimo um ano em telemarketing ativo ou receptivo nos últimos cinco anos. O salário oferecido para a função, é de R$1.408,00 e a carga horária semanal é de 30 horas, ou seja, seis horas por dia em turnos de 7h a 13h ou das 13 h ás 19h.

E, por fim, são ofertadas 25 vagas para função de supervisor de pesquisas, dividida em quatro áreas que são: geral (14 vagas), gestão (8 vagas), suporte gerencial (2 vagas) e tecnologia de informação e comunicação (1 vaga). Para a área geral, de gestão e suporte gerencial é exigido que o candidato possua ensino superior completo em qualquer áreas, e para a área de tecnologia de informação e comunicação requer graduação completa nos seguintes cursos: engenharia de sistemas, de computação, informática, ciência da computação, análise de sistemas, sistemas de informação, processamento de dados, análise de tecnologia da informação, e demais cursos de exatas.

Estão incluídos no salário os benefícios como auxílio-alimentação e auxílio-transporte, além destes benefícios os aprovados terão direto a 13º salário proporcionais e a férias.

A taxa de inscrição no certame é de R$ 30, e na hora da inscrição o candidato poderá escolher a localidade no qual deseja trabalhar e realizar a prova. Para maiores informações e para efetuar a inscrição acesse: www.cesgranrio.org.br/concursos/evento.aspx?id=ibge0216.

Por Camilla dos Santos Batista





CONTINUE NAVEGANDO: