Concurso TRT da 15ª Região 2018 – Inscrições



  

Concurso oferta vagas de emprego para cargos de Técnico e Analista Judiciário.

Se você estava esperando o lançamento do edital para um bom certame, saiba que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, que corresponde à área de Campinas, no Estado de São Paulo, anuncia a abertura das inscrições para seu próximo concurso. As chances são para profissionais com escolaridade de nível superior e médio. Confira mais detalhes do processo seletivo a seguir.

Sobre as oportunidades

Há vagas para quem tem formação de nível médio, para ocupar o cargo de técnico judiciário das seguintes áreas: administrativa, apoio especializado em enfermagem e da especialidade de segurança. A remuneração varia entre R$ 6.708,53 e R$ 7.766,18.

Já para quem concluiu a graduação, há chances para analista judiciário dos seguintes segmentos: judiciário, administrativo, oficial de justiça avaliador federal, apoio especializado em medicina, arquitetura, história, odontologia, psicologia e medicina psiquiátrica. Os valores dos vencimentos vão de R$ 11.006,83 até R$ 12.742,14.

Além das vagas previstas no edital, haverá formação de cadastro reserva.

Quem for portador de necessidades especiais (PNE) poderá concorrer a vagas exclusivas, mas deve também ser aprovado na perícia médica. Caso você deseje concorrer às vagas reservadas a candidatos negros ou pardos, lembre-se de informar no ato da inscrição.

Como devo me cadastrar na seleção do TRT 15ª?

Os interessados em participar do concurso do TRT de Campinas devem acessar o endereço eletrônico da banca responsável pela organização do certame, a Fundação Carlos Chagas (FCC) – www.concursosfcc.com.br/concursos/trt15117/index.html. É necessário preencher o formulário de cadastro e efetuar o pagamento da inscrição que custa R$ 80 para as funções de nível médio e R$ 95 para as que exigem nível superior. O pagamento da Guia de Recolhimento da União deverá ser realizado exclusivamente nas agências do Banco do Brasil. Caso você seja correntista, pode quitar o boleto pela internet no site do banco ou no aplicativo dessa instituição financeira.

O prazo de inscrição teve início em 14 de março (quarta-feira) e se estenderá até o dia 4 de abril (quarta-feira).

Se você é registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cad Único) poderá solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição.

Sobre as atribuições





As responsabilidades do cargo de analista judiciário da área administrativa são: digitar expedientes, oferecer suporte técnico, realizar pesquisas na legislação, analisar processos, verificar prazos processuais, entre outras atividades.

Por sua vez, o técnico judiciário da área administrativa da especialidade de segurança tem por atribuição: realizar investigações preliminares, atuar na segurança dos juízes, controlar a entrada e a saída de equipamentos e materiais, conduzir veículos, prestar primeiros socorros, entre outras tarefas.

Sobre as provas

Os candidatos serão avaliados nas seguintes fases: 1) prova objetiva de conhecimentos gerais e específicos, aplicável para todos os cargos; 2) prova discursiva – que pode ser redação ou estudo de caso; 3) prova de aptidão física e 4) curso de formação.

A avaliação de múltipla escolha está prevista para ocorrer no dia 27 de maio (domingo) no período da manhã para os concorrentes ao cargo de analista e à tarde para os interessados no cargo de técnico judiciário.

Nessa primeira etapa, as disciplinas cobradas em conhecimentos básicos para todos os cargos são: regimento interno, Noções sobre Direitos das Pessoas com deficiência e português.

O teste de aptidão física ocorrerá na data provável de 23 de setembro (domingo), no município de Campinas.

Mais detalhes

Para saber outras informações do certame, acesse o portal eletrônico da FCC www.concursosfcc.com.br/concursos/trt15117/index.html. Caso você tenha alguma dúvida, poderá entrar em contato com a central dos candidatos. Anote o número: (11) 3723-4388.

Aproveite a oportunidade de ser aprovado em um concurso e se tornar um servidor público. O regime de contratação é estatutário.



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *